Publicidade

Acidentes

Risco estrutural faz Defesa Civil interditar condomínio em Osasco


Postada em 11/12/2019 às 12:22
Por Revista Área Comum

Reprodução/Google Maps

Atualizada dia 12 às 08h50


O Residencial das Oliveiras, no Jardim Padroeira, em Osasco, foi interditado pela Defesa Civil na noite desta terça-feira (10) devido a graves problemas estruturais. Cerca de 120 famílias moram no empreendimento de duas torres e todas foram retiradas do local. A última delas saiu na manhã desta quinta-feira (12).


Desde o início do ano, o estacionamento começou a apresentar rachaduras no teto, vigas e colunas. A administração do condomínio, por sua vez, contratou uma empresa para avaliar a situação da construção, mas o engenheiro responsável teria afirmado que a estrutura estava estável e sem riscos aparentes de colapso. No entanto, durante estes estudos foi constatado que o solo estava cedendo.


A garagem, então, foi interditada e há um mês foram instaladas estruturas de ferro para escorar o teto e as vigas. Segundo a Defesa Civil, faltam documentos que atestam a segurança aos moradores.


O condomínio foi entregue em 2017 e, pela lei, há cinco anos de garantia pela construtora Caruso, mas a empresa decretou falência. A Prefeitura de Osasco afirmou que abrirá um processo no Crea-SP (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Estado de São Paulo) para apurar as responsabilidades.


Os moradores só serão liberados para voltar aos seus apartamentos quando forem feitos todos os reparos emergenciais exigidos pela Defesa Civil e um estudo de solo.