Publicidade

Acidentes Regiões Sudeste São Paulo

Terreno de prédio que desabou será usado para moradias populares


Postada em 29/01/2020 às 14:46
Por Revista Área Comum

Agência Brasil

O terreno onde ficava o Edifício Wilton Paes de Almeida, que desabou após incêndio em maio de 2018 matando sete pessoas e deixando dois desaparecidos, será utilizado para construção de moradias populares no Centro de São Paulo.


O novo prédio terá 14 andares e 90 apartamentos. O terreno, que pertencia ao governo federal, foi doado à prefeitura. O acordo para a transferência foi firmado nesta terça-feira (28). A exigência da União era que a cidade apresentasse um projeto para a área, que é tombada.


As obras estão previstas para começar dia 1º de maio, quando se dará dois anos da tragédia do Largo do Paissandu. Os recursos serão provenientes do programa Pode Entrar, que prevê R$ 1 bilhão de investimento para construção de unidades habitacionais para famílias de baixa renda.


O Edifício Wilton Paes foi inaugurado em 1968 e foi sede da Polícia Federal. Estava abandonado havia 15 anos, época em que começou a ser ocupado por ao menos 291 famílias. A principal hipótese é que um curto-circuito tenha ocasionado o incêndio, que comprometeu as estruturas do prédio que acabou caindo.