Publicidade

Coluna de Sérgio Craveiro

Por que proibir o uso do salão de festas para o inadimplente?


Postada em 09/03/2020 às 12:42
Por Sérgio Craveiro*

Divulgação

Sou a favor da cobrança de uma taxa para uso do salão de festas e churrasqueiras no condomínio, devido ao fato de o condômino usar a área de lazer para receber seus convidados num ambiente comum, mas fechado.


Além do motivo acima, o morador gastará luz do condomínio, irá subir e descer de elevador caso o salão de festas não fique no térreo, usará ar-condicionado e gás, além das manutenções que se deve fazer em mesas e cadeiras.


Agora, por que proíbem o inadimplente de usar o salão de festas? Ora, o que eu tenho escutado por todos os cantos do Brasil é pelo motivo de força-lo a pagar a(s) cota(s) em atraso o que, em minha opinião, psicologicamente possa surtir algum efeito.


Sabemos de qualquer forma que existem meios legais de se cobrar o inadimplente através de uma assessoria jurídica, que recomendamos ao condomínio.


Quando eu atuava como síndico, em 2003, em certo condomínio o morador inadimplente disse que precisaria usar o salão para a festa de 15 anos da filha e que estava deixando de pagar várias contas, como escola, carro, etc, além, é claro, do condomínio, para realizar o sonho da adolescente e isso me comoveu após várias insistências. Eu prontamente analisei os fatos e o pedi que pagasse a taxa de uso do espaço de forma antecipada, pois ele estava com o orçamento da festa. Neste momento pensei também que por várias vezes, quando os adimplentes alugavam o salão, um dia antes ou até no mesmo dia, cancelavam o uso, o que acabava trazendo muitos problemas, pois o condomínio não arrecadava e ninguém usaria em cima da hora após o cancelamento.


Propus uma mudança nas regras e refizemos o regulamento interno para o uso do salão de festas para o pagamento adiantado, no ato da reserva, o que serviria tanto para o inadimplente como também para o adimplente. Passei a não misturar as coisas nos condomínios e isso me levou a uma gestão mais sólida e ágil.



 


*Sérgio Craveiro é presidente da Conasi (Confederação Nacional dos Síndicos) e colunista da Revista Área Comum.


Quer ler na íntegra a edição desse mês. É gratuito. Clique aqui.