Ex-piloto é condenado a 14 anos de prisão por atirar em vizinho dentro de condomínio

Casos de polícia São Paulo
Pixabay


O ex-piloto de avião João de Almeida foi condenado, nesta quinta-feira (23), por unanimidade, a 14 anos de prisão em regime fechado pela morte do empresário Olavo Macedo Junior, ocorrida em 2012 no Condomínio Residencial Água Verde, no Jardim Maristela, em Atibaia.

De acordo com a denúncia, Almeida era vizinho de Junior e na tarde do dia 30 de junho de 2012, passou com seu veículo em alta velocidade na frente da casa da vítima, que pediu para que ele dirigisse mais devagar nas ruas do condomínio. Os dois discutiram e Almeida atirou duas vezes contra Júnior, que morreu. Ele tentou fugir mas foi abordado por policiais e confessou o crime.

O julgamento ocorreu após oito anos. Os jurados reconheceram a culpa e afastaram a alegação de legítima defesa levantada por Almeida.

Deixe um comentário