Polícia desmonta laboratório de drogas e troca tiros com suspeitos em condomínio de luxo

Casos de polícia São Paulo
Divulgação/Polícia Civil

Uma investigação que durou cerca de cinco meses levou os policiais até a cobertura do edifício de luxo Maison Gran Ville, que funcionava como um laboratório de drogas no Centro de Sorocaba, interior de São Paulo.

Por volta das 5h30 desta quarta-feira (11), a polícia invadiu o local e encontrou dois suspeitos. Houve troca de tiros dentro do prédio. Um dos homens se entregou e o outro, identificado como o químico responsável pela fabricação das drogas, atirou contra a própria cabeça. Ele foi socorrido, mas não resistiu. Outras seis pessoas foram presas em diferentes pontos da cidade.

Um colombiano, que seria o chefe da quadrilha, está sendo procurado. A Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) foi acionada.

No apartamento que funcionava como laboratório eram produzidas drogas sintéticas como ecstasy e LSD, que eram comercializadas em casas de shows do município. Além dos entorpecentes, foram apreendidos balança de precisão, dinheiro, uma pistola, munição, materiais para a fabricação dos comprimidos, lacres e um caderno usado para a contabilidade.

Deixe um comentário